GOFFMAN, Erving.

GOFFMAN, Erving. (1985) As representações do eu na vida cotidiana. Tradução: Maria Célia Santos Raposo. 11ª ed. Petrópolis, RJ: Vozes.

O Autor:

Período em que viveu:

1922-1982 (Morreu de câncer)

Carreira Acadêmica: Sociólogo, formado pela University of Toronto, B.A., 1945; University of Chicago, M.A., 1949, Ph.D., 1953. Memberships: American Sociological Association (president, 1981-82).

Obras:

The Presentation of Self in Everyday Life (monograph), University of Edinburgh Social Sciences Research Centre, 1956, revised and expanded edition, Anchor Books, 1959.

Encounters: Two Studies in the Sociology of Interaction, Bobbs-Merrill, 1961.

Asylums: Essays on the Social Situation of Mental Patients and Other Inmates, Anchor Books, 1961, Doubleday (New York City), 1990.

Stigma: Notes on the Management of Spoiled Identity, Prentice-Hall, 1963.

Behavior in Public Places: Notes on the Social Organization of Gatherings, Free Press of Glencoe, 1963.

Interaction Ritual: Essays on Face-to-Face Behavior, Doubleday, 1967.

Strategic Interaction, University of Pennsylvania Press, 1969.

Relations in Public: Micro-Studies of the Public Order, Basic Books, 1971.

Frame Analysis: Essays on the Organization of Experience, Harper, 1974.

Gender Advertisements, Harper, 1979.

Forms of Talk, University of Pennsylvania Press, 1981.

Artigos também em periódicos internacionais: Psychiatry and the American Journal of Sociology .

Temas de Trabalho: conhecido por estudar o fenômeno da interação presencial, as atitudes, comportamentos, maneira assumidas por atores ao estar diante de um público ou grupo de pessoas. Interação, representações de papéis.

Introdução:

“Resumindo, então, acho que, quando um indivíduo se apresenta diante de outros, terá muitos motivos para procurar controlar a impressão que estes recebem da situação. Este trabalho trata de algumas técnicas comuns que as pessoas empregam para manter tais impressões, bem como de algumas das contingências habituais associadas a seu emprego. Não discutiremos o conteúdo específico de qualquer atividade apresentada pelo indivíduo participante, ou o papel por ele desempenhado nas atividades interdependentes de um sistema social. Somente me ocuparei dos problemas dramatúrgicos do participante ao representar a atividade perante os outros. As questões que envolvem a montagem e a direção da peça são às vezes triviais, mas muito gerais. Parecem ocorrer em todo lugar na vida social, oferecendo uma dimensão definida para a análise sociológica formal”.(23)

“Para o objetivo deste trabalho, a interação (isto é, interação face a face) pode ser definida, em linhas gerais, como a influência recíproca dos indivíduos sobre as ações uns dos outros, quando em presença física imediata. Uma interação pode ser definida como toda interação que ocorre em qualquer ocasião, quando, num conjunto de indivíduos, uns se encontram na presença imediata de outros. O termo ‘encontro’ também seria apropriado. Um ‘desempenho’ pode ser definido como toda atividade de um determinado participante, em dada ocasião, que sirva para influenciar, de algum modo, qualquer um dos outros participantes. Tomando um participante particular e seu desempenho como um ponto de referência básico, podemos(23) (24) chamar aqueles que contribuem com os outros desempenhos de platéia observadores ou co-participantes. O padrão de ação pre-estabelecido que se desenvolve durante a representação, e que pode ser apresentado ou executado em outras ocasiões, pode ser chamado de um ‘movimento’ ou ‘prática’. * (…) Quando um indivíduo ou ator desempenha o mesmo movimento para o mesmo público em diferentes ocasiões há probabilidade de surgir um relacionamento social. Definindo papel social como a promulgação de direitos e deveres ligados a uma determinada situação social, podemos dizer que um papel social envolverá um ou mais movimentos, e que cada um destes pode ser representado pelo ator numa série de oportunidades para o mesmo tipo de público ou para um público formado pelas mesmas pessoas.” (24)

Nesta indrodução podemos observar que o conceito de influência em Erving Goffman bate com o de influência em Gabriel Tarde, somente o conceito de influência mediada na definição de público de Tarde é que pode diferir um pouco. A influência também se relaciona com o conceito de poder em Rheingold ( movimento de uma multidão de pequenos grupos) e em Foucault quando este menciona que toda relação é uma relação de poder. A questão do ator e suas representações bate com a definição de atores em rede de Bruno Latour e da diferença de perfis em Turkle.

* Referência do autor John von Neumann e Oskar Morgenstern, The Theory of Games and Economic Behavior (2ª ed. Princeton University Press, 1947) para comentários sobre a importância de distinguir entre uma rotina de interação e qualquer caso particular em que esta rotina é executada.

Representações: Capítulo 1

Inicia seu estudo a partir da crença do indivíduo na representação de seu papel aos outros da sociedade, “crença na impressão de realidade que tenta dar àqueles entre os quais se encontra”. (25) O autor denominas estes de “sinceros” (os que acreditam na impressão criada por sua representação).(26)

Por outro lado, aqueles que não acreditam no papel que representam ou o representam com outros objetivos o autor os denomina “cínicos” (quando o indivíduo não crê em sua própria atuação e não se interessa em última análise pelo que seu público acredita).(25) Interesse pessoal, lucro privado, engana pelo próprio bem do público (médicos que receitam medicamentos inócuos para tranquilizar doentes, em funções de serviços profissionais, às vezes o público não permite a sinceridade do ator.

Comentário de Cacau sobre o Livro:

A obra Representação do Eu na vida cotidiana é um livro teórico, baseado em exemplos que o autor fornece, exemplos de literatura etc. Não é um livro que traz consigo dados teóricos de um investigação científica. Os dados são de outras teorias tais como a teoria dos jogos,

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s