Os piores estudantes do mundo…remix como solução

O físico alemão Andréas Schleicher, que comanda o Pisa (programa internacional de aferição de estudantes, da OCDE, aplicado em 57 países), em entrevista à Revista Veja desta semana, analisa o por que os brasileiros aparecem entre os piores estudantes do mundo. Segundo ele, os motivos são vários (aqui fazemos um recorte da entrevista):

1) Os brasileiros são ensinados a reproduzir conteúdos em vez de desenvolver a capacidade de análise e síntese, que resultaria numa mente mais flexível.

2) Diferente do Brasil, os outros países colocaram a educação em primeiro lugar, o que implica em criação de incentivos para tornar a carreira de professor mais atraente, salários acima da média, talento reconhecido e capacidade intelectual estimulada.

3) O Brasil investe 5% do PIB na educação (versus 7% da Coréia do Sul). O Brasil investe pouco e mal. “Trata-se de um claro sinal de ineficiência na gestão do dinheiro”.

4) A educação ainda é uma área pouco globalizada e um dos setores com índices de produtividades declinantes no mundo todo. Funciona hoje como a medicina 150 anos atrás: “As escolas aplicam conceitos idênticos aos dos colégios do século XIX, sendo um dos pilares a divisão do conhecimento por áreas estanques e incomunicáveis”.

Para Schleicher, há uma espécie de orgulho patriótico sem sentido e um isolamento intelectual. “Os chineses não têm constrangimento em copiar o que funciona em outros países. Ao contrário: eles são movidos por isso”. E recomenda que o Brasil copie práticas que dão certo para deixar de ser um dos piores do mundo.

Leia a íntegra da entrevista em http://www.crb8.org.br/portal_mis/index?item_id=478

Tirado do bobnews

2 responses to “Os piores estudantes do mundo…remix como solução

  1. sobre os etudantes ou univesitarios

  2. Olá Jessika, a pesquisa foi feita com alunos do ensino fundamental e médio, de escolas públicas e particulares. Não foi feita com universitários. Acho que isso torna a coisa ainda pior, pois imagine, para que tanta decoreba se algumas das profissões de hoje daqui a dez anos não existirão mais…há uma grande tendência em se mesclar currículos e em se fazer novas profissões devido às fronteiras inexistentes entre as àreas do conhecimento. Acho que a escola hoje não deve, de maneira alguma, ensinar conteúdo mas sim ensinar o aluno a ser autônomo e a ter certa liberdade de manejar esse conteúdo com finalidades úteis. Obrigada, Cacau.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s